Conferências do IFSP, 11º CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DO IFSP

Tamanho da fonte: 
REFUSÃO SUPERFICIAL A LASER DA LIGA Al-8%Ni: MICROESTRUTURA E DUREZA.
André Paiva Carrara, Rafael kakitani, Noé Cheung

Última alteração: 2020-11-16

Resumo


O tratamento de refusão superficial a laser consiste em aplicar um feixe de laser sobre a superfície do material, fazendo com que a temperatura local se eleve rapidamente, atingindo uma alta temperatura, a ponto de refundir uma pequena camada, na ordem de micrômetros. Como a região refundida é muito pequena, e há uma molhabilidade perfeita entre o metal líquido e o substrato, obtém-se uma elevadíssima taxa de resfriamento, proporcionando uma microestrutura extremamente refinada. Com isso, a superfície do material adquire uma dureza muito maior do que o substrato. Assim, este estudo analisa a influência da potência e velocidade do feixe de laser na dimensão da poça de refusão, verificando a microestrutura e dureza das regiões tratadas. A potência do laser é o parâmetro que demonstrou maior influência sobre o tamanho das poças de refusão, de forma que o valor da potência e o tamanho da poça são diretamente proporcionais. De forma contrária, a influência da velocidade do feixe se mostrou praticamente imperceptível. Além disso, foi possível observar um arranjo microestrutural celular nas poças de refusão a laser, com dureza de até 140,5 HV.

Palavras-chave


Ligas Al-Ni; refusão superficial a laser; microestrutura; dureza.

Texto completo: PDF