Conferências do IFSP, 10º CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DO IFSP

Tamanho da fonte: 
VARIAÇÃO DA NORMAL AO CHOQUE AO LONGO DA HELIOSFERA INTERNA UTILIZANDO DADOS DA MISSÃO HELIOS
Luis Otavio Bernardo de Andrade, Aline de Lucas, Ezequiel Echer

Última alteração: 2020-02-21

Resumo


O meio interplanetário é dominado por estruturas magnéticas de origem solar, que se propagam com velocidades características, podendo, muitas vezes, levar à formação de ondas de choque, resultado da diferença de velocidades entre o meio e a estrutura que se propaga. O presente trabalho tem como objetivo estudar a propagação das estruturas magnéticas conhecidas como choques interplanetários (IPs), através de uma técnica de estimativa da normal à superfície do choque. A normal ao choque indica a direção de propagação do choque IP, determinada através do método da coplanaridade magnética. Para tal estudo, selecionaremos eventos de choques IPs observados pelas missões Helios 1 e Helios 2. Uma vez identificados os vetores normais, será possível estudar estatisticamente a variação do ângulo entre o campo magnético e a normal ao choque e fazer um comparativo nas diferentes regiões da heliosfera percorridas pelas sondas. Acredita-se que nas proximidades do Sol, os choques são quase-paralelos, enquanto estudos mostram que a 1 AU os choques inclinam-se em um ângulo de 45o.

 


Texto completo: PDF